Rick esta envergonhado com as atitudes de Renner

ricksollo-730x438

O cantor Renner foi detido na sexta-feira (26), na zona sul de São Paulo, após se envolver em um acidente de trânsito. Foi constatado que o músico dirigia embriagado.

Na delegacia, visivelmente alterado, o sertanejo deu uma entrevista em que soltou diversas frases sem nexo. Uma delas foi chamar vodca de “velódicos”. No Instagram da dupla, Rick pediu desculpas aos fãs e se disse envergonhado.

— Quero aqui, do fundo do meu coração, pedir desculpas a cada fã e cada admirador do nosso trabalho pelos últimos acontecimentos. Estou envergonhado mesmo! Não sei mais o que dizer, mil vezes perdão.

A prisão de Renner durou menos de oito horas. Após pagar fiança de R$ 10 mil, cantor foi liberado. Renner, que tem 43 anos, dirigia um BMW X5, blindado, em uma avenida do Jabaquara quando bateu em um veículo estacionado. Ao tentar fugir, ele ainda atingiu um poste. O dono do outro carro impediu, ao tirar a chave da ignição.

Quando os PMs chegaram, constataram, pelo bafômetro, que o cantor havia ingerido mais álcool do que a legislação de trânsito permite. Ele foi encaminhado à delegacia com outro homem que estava no carro. O carona era um morador de rua que, segundo Renner, pediu-lhe dinheiro no semáforo. Comovido, o cantor teria dito para o rapaz entrar no carro que iria ajudá-lo. Na delegacia, o suposto andarilho disse ser usuário de drogas. O local onde eles se conheceram é ponto de tráfico e consumo de drogas.

O homem foi liberado após ser ouvido como testemunha. Renner foi indiciado por embriaguez ao volante. Ele contou que, mesmo bêbado, saiu de uma festa no Guarujá e dirigiu até a capital.

Essa não é a primeira vez que ele se envolve em acidente. Em 2001, ele bateu com o carro em uma moto, matando um casal, na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, no interior de São Paulo. Foi constatado que ele dirigia em alta velocidade e Renner acabou condenado pelas mortes. Em agosto deste ano, a Justiça bloqueou os bens dele, por não ter pagado a indenização de R$ 3 milhões à família das vítimas.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.Os campos marcados são obrigatórios *

*